sábado, 18 de agosto de 2012

Meu cuzinho maltratado

Bati e me lambuzei inteirinha! Estava com leitinho no corpo inteiro e lá dentro, no rabinho, que estava mais do que nunca, realizado!!! Mas ali tive uma certeza: era uma putinha vadia, uma bichinha safada, era a Sophia Mel, que tinha se libertado e a partir daquele dia serviria todos os seus machos daquele jeito: de lingerie!
Após esse dia, tudo mudou e mudou muito! Mudou para a melhor....rsrsrsrs. Percebendo o meu "talento" para ser uma verdadeira putinha, não parei mais de usar lindas calcinhas!!! Logo na primeira semana, já comecei a minha coleção (hoje tenho mais de 80... fora outros apetrechos deliciosos).
A vida de putinha estava bombando. Pedro me comia umas 5 vezes por semana, já que adorou fazer sem a borracha e percebeu que eu ficava louqinha quando tinha o rabinho leitado!! O que era a mais pura verdade! Amava aquela pica, a primeira da minha vida. A primeira do meu rabinho!!!!
Bom, mas hoje quero contar sobre o nosso "primeiro" passeio no shopping juntinhos. Claro, como amiguinhos já tinhamos ido juntos antes, mas como amantes era a primeira vez. A ideia básica era ir lá e comprar algo quente para a noite de sábado, já que após muitas semanas investindo  só nas rapidinhas (os pais dele nunca mais viajaram e os meus também não davam trégua), aquele final de semana era nosso e seria pau dentro da minha bundinha o tempo todo e eu seria a sua putinha em tempo integral. Logo no caminho (tinha que pegar uma estrada), ficávamos nos bulinando no carro atrás, enquanto os meus pais estavam na frente. Na verdade, só eu o provocava, passando a mão na minha bundinha, nas coxas e, de vez em quando, passava a mão no pau dele só para me certificar se estava gostando daquilo...Logo ao descer, após nos despedirmos dos meus pais, ele me levou para um banheiro mais escondido e me mandou completar o serviço, já que bichinha que provoca, tem q ue aprender a se comportar em público...
Entramos na cabine de deficientes (sim, é feio...mas o tesão era muuuuito grande!!!). Ao entrar, já fui me ajoelhando e abaixo a calça dele, deixando aqueles 18 cm pulsando aos meus olhos. Porém, quando cheguei perto para abocanhar toda aquela delicia, ele me deu uma pintada no rosto e disse:
- O que é isso? Não como mais bichinhas assim! Só enrabo putinha! Anda, tira essa roupa de macho falso e mostra o que tem por baixo...
Sapeca do jeito que sou, respondi que estava de sapo por baixo também. Mas ele não acreditou e me mandou calar a boca e disse que sabia que eu estava de calcinha. Afinal, eu não era uma putinha relaxada...rsrsrs.
Virei de costas e fui abaixando a calça bem devagarinho, mostrando a surpresa que eu tinha guardado para ele naquele dia: uma calcinha fio dental vermelha de renda. Era linda e totalmente depravada, valorizando o meu rabinho.
Pedro não se aguentou e me agarrou com força, empurrando-me forte contra a porta. Logicamente isso me deixou toda arrepiada e meu rabinho começou a piscar loucamente de tesão. Ao pé do meu ouvido, enquanto me encoxava deliciosamente, ele me dizia que queria me foder muito ali mesmo! Resspondi que tinha medo, já que até então nunca tinhamos feito "a seco", sem uma boa lubrificada no meu rabinho. Ele me deu mais uma estocada forte e disse:
- Já não te mandei calar a boca? Putinha que é putinha só obedece e leva na bunda sem reclamar. Agora você é minha e tem qe fazer tudo o que eu quiser. Fica de joelhos e me chupa agora, minha cadela safada!
Obviamente, eu fiz o que ele mandou imediatamente. Comecei a chupá-lo loucamente. Cada cm daquela deliciosa pica, que me deixava arrepiada só de pensar que iria entrar a seco no meu rabinho... que apesar de já estar acostumado a ser enrabado por aquela pica, sempre era uma surpresa gostosa para ele.
Pedro então tirou o pau da minha boca e me deu outra pintada na cara (adoro levar surra de pinto na cara) e me mandou levantar e virasse a bunda pra ele. Fiz o que ele mandou e ele logo foi botando a calcinha de lado e enfiando um dedo no meu cuzinho, dizendo:
- tá gostando, bichinha vadia? Vai levar muito mais do que isso, mas quero agora que você bata uma punheta com o seu pauzinho e goze na sua mão.
Nem precisou mandar duas vezes. Logo estava punhetando os meus 15cm e gozei rapidamente (nessa hora, Pedro já tinha enfiado mais um dedo bem fundo).
Após gozar na minha mão, ele me mandou virar e chupar o pau dele de novo e que lambuzasse o meu rabinho com o meu próprio letinho. Aquilo seria todo o lubrificante que eu teria.
Na sequência, ele tirou de novo da minha boca e me deu uma nova pintada  na cara e me  perguntou:
- A minha putinha está pronta para levar gostoso a seco?
Respondi que sim, mas que estava com medo.
Então ele me mandou ficar de 4 na privada, com a rabeta virada para ele.
Fiz o que ele mandou e ao tentar tirar a calcinha, que já estava meladinha, Pedro deu um tapa na minha bunda e disse:
- Mandei tirar a calcinha? Já disse que eu só vou comer uma cadela, não uma bichinha safada.
Pedro nem esperou a minha resposta e já me deu outro tapinha e me mandou a calar a boca e relaxar, que eu ia levar gostoso, cada cm daquela pica.
Na mesma hora, ele colocou a minha calcinha de lado e já começou a socar gostoso no meu rabo, que apesar de se dar bem com aquele membro delicioso invadindo-o, acusou o golpe já que estava a seco... nunca tinha levado daquele jeito!!!!
Dei um gritinho e Pedro me deu um tapinha e mandou calar a boca, lembrando que estávamos em um banheiro público (até então, só tinha percebido entrar uma pessoa, mas não estava mais lá). E me ameaçou dizendo que se alguém batesse na porta, ao invés de uma pica a seco, eu teria que levar duas.
E depois disso, foi empurrando o pau dele dentro do meu cuzinho, que apesar de estar me rasgando, foi entrando devagar, graças ao meu leitinho e a minha saliva.
Ao sentir as bolas baterem na minha bundinha, Pedro disse:
- Uhmmm, que cuzinho mais delicioso!!! Adoro comer o seu rabo, minha vadia deliciosa. Agora vou começar a te arregaçar, mas não grite, hein? Senão já sabe!!!
E começou a meter muito, alternando a velocidade!!! Na hora que ele metia rápido, sentia aquela pica me rasgando e só me concentrava para não gemer, apesar de querer muito!! E quando ele me fodia devagar, sentia cada cm me arregaçando todinha, rebolando gostoso e me dando o luxo de dar um risinho pra ele, com carinha de bichinha safada, que queria mais!!!!
Pedro me comeu durante algum tempo desse jeito, até gozar tudinho no meu rabinho, deixando todo meladinho. Mesmo cansado e com o rabinho ardendo, ele continuou com o pau lá dentro e disse que só iria tirar após eu bater mais uma no meu pauzinho. Respondi que, apesar de estar durinho, ia ser difícil gozar, já que tinha gozado na primeira estocada que tinha levado. Ele respondeu com um tapa e disse:
- cala a boca, bichinha, e se punhete aí. Vou ficar brincando aqui no seu cuzinho enquanto isso.
Então começou a puxar a minha bunda contra o pau mole dele, fazendo com que eu sentisse e delirasse. Fiquei batendo uma e rebolando, além de levar uns tapinhas de vez em quando. Logicamente, gozei bastante! Ele me mandou não desperdiçar e gozar na minha mãozinha, para eu poder beber todinha!!!
Fiz o que ele mandou e enquanto limpava toda a minha mãozinha, já sentia o pau dele crescendo de novo, só que dessa vez ele já estava enterrado no meu cuzinho. Após acabar de me limpar, ele voltou a me enrabar, só que dessa vez, furiosamente!!! Isso me deixou com muito tesão!!! E com muita dor!!! Meu rabiho estava assando todinho!!!
Quando Pedro estava para gozar, como ele era mais forte que eu, me virou e mirou o pau dele na minha boca, acertando muita porra na minha cara!!!! E entre gemidos de tesão, ele dizia:
- toma vadia, esse leite é de macho de verdade!!! Achou que ficaria sem hoje? Não desperdiça e toma tudo, minha vadia deliciosa!!!!
Após tomar tudinho, feito puta, e limpar aquela vara toda, ele saiu e ficou me esperando do lado de fora. Terminei de me limpar (meu rabinho estava todo ardido) e me vesti. Ao sair, Pedro estava conversando com dois caras lá fora. Na hora que eu vi, eu gelei, mas ao chegar na roda, Pedro me apresentou:
- Carlos e André, está é a minha priminha putinha Sophia, que acabou de levar gostoso na bundinha.
Ao perceber a minha cara de assustada, Carlos passou a mão na minha bunda e disse que um dia também ia querer experimentar. Ao ver isso, senti que o André me olhou feio e agarrou-o e disse que outro dia a gente podia brincar, mas que hoje ele seria dela (atendia pelo nome de Andrea - contarei histórias de nós 4 em outro capítulo). Na sequência, me deu um beijo na boca e ficou me amassando na porta, com Carlos passando a mão nela e o Pedro em mim. Depois me largou e puxou Carlos para dentro... pelo jeito, aquela cabine era o point gay daquele local...rsrsrsrs.
Então, Pedro e eu fomos comprar algo quente para o final de semana que chegava... meu rabinho ardia, mas já piscava ao pensar no que faríamos sexta, sábado e domingo!!!! No próximo eu conto...

www.prazersecreto.com.br  sex shop sua loja virtual,temos mais de 2000 produtos pode conferir

Nenhum comentário:

Postar um comentário