sábado, 6 de outubro de 2012

Fodendo o cu da secretaria gostosa


Sempre tive muita tara pela secretária da empresa onde minha esposa trabalha, ela sempre dava a entender que também estava afim, mas nunca facilitou muito nosso lance, até que um dia resolvi chegar junto e mandar ver, não sou muito do tipo que ta acostumado a esperar, e ela sempre pareceu ser uma PUTA de primeira, pois volte e meia me pedia alguns favores que me levavam a crer que seu marido era um TOURO só que daqueles bem mansos, ai comecei a investir cada vez mais para ver no que dava mas ficava só na punheta mesmo, pensando naquele rabo maravilhoso e nos peitos que ela tem que chegavam a lembrar a MARI ALEXANDRE, até que um dia a casa caiu para ela, um domingo a tarde estava saindo de um motel com uma garota que havia conhecido e acabei dando de cara com ela entrando, só que não era com seu marido, ai ficou mais fácil, na segunda pela manhã liguei cedo para a empresa onde trabalha minha esposa e já aproveitei para falar que havia visto ela entrar no motel junto com uma pessoa que nunca havia visto, ela começou a gaguejar e ficou em silencio por uns 10 segundos até que recuperou o fôlego e pediu para que eu passasse a noite na sua casa para podermos conversar, eu falei que estaria lá e assim aconteceu, cheguei em sua casa por volta das 20:00 horas e fui recepcionado por ela em uma roupa de tirar o folego, um calça de ginástica bem colada no corpo e um top que quase dava para ver por seus seios por baixo de tão curto que era, ela pediu para que eu entrasse e foi na frente, naquela hora quase a agarrei pois meu cacete parecia que iria explodir dentro da calça, mas me contive e esperei que ela desse o sinal verde, fomos até uma sala reservada da casa entramos e começamos a conversar, eu não tirava os olhos de seus seios, foi quando ela me contou que adorava o marido mas ele não a satisfazia na cama pois era 16 anos mais velho e trabalhava demais e costumava a beber muito, e normalmente chegava tarde em casa, falei para ela que nada daquilo me interessava e que estava muito afim de trepar loucamente com ela, foi quando recebi sinal verde e comecei a toca-la com tanta vontade que percebi que o tesão era mutuo, pois sua calça estava bem úmida, levantei aqui que parecia um top e cai de boca em seus peitos, enquanto chupava um apertava o outro e assim alternadamente, durante esse processo ela mesma abaixou a calça e notei que estava sem roupa de baixo, continuei chupando seus peitos e fui descendo passando pelo umbigo até chegar em sua bucetinha, totalmente depilada, lambia, chupava, enfiei um dedo, dois e três e ela estava ali, totalmente entregue, foi quando ela me pediu para fazermos um 69 (e olha que 69) ficamos assim por uns 10 minutos, quando anunciei que iria gozar, ela fez de conta que não havia escutado e esporrei tudo em sua boca, onde ela engoliu tudo e ainda deixando meu pau bem limpinho, fiquei doido, a mulher era um vulcão, ficamos ali parados por um tempo até que ela começou a me chupar de novo pois ainda teria muito serviço a fazer como ela disse, logo me reanimei e coloquei ela de quatro e comecei a forçar a entrada de seu cuzinho e que ela de momento tentou escapar, tentei de novo e novamente não obtive sucesso, foi quando ela me disse que ainda era virgem no cu, fiquei louco, corri até a cozinha e trouxe um pote de manteiga lambuzei bem seu rabo e meu cacete e comecei novamente a forçar, até que passou a cabeça ela deu um grito e senti suas pregas romperem, ela tentou sair e gritava, mas minha vontade de arrebentar aquele cu era tanto que não dava muita atenção a segurei com força e bombei que nem um louco, ela desmaiou e continuei a bombar pois não podia perder aquela visão maravilhosa de seu cu todo arrombado, ela recuperou as forças e pediu para que eu saísse, mas novamente não obedecei, pois falei que só sairia depois que gozasse dentro dela, comecei a meter mais compassado até que ela se acostumou com o invasor e entramos em ritmo de vai e vem, até que anunciei meu gozo e ela também, acho que nunca gozei tanto como naquele dia, tomamos um belo banho junto onde pude ver o estrago em seu cu, ela novamente me chupou e penetrei em sua buceta ali mesmo no banheiro, foi dez, fizemos isso mais algumas vezes pois agora ela só trai o marido comigo, a cada dia ta mais quente nossas transas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário